InícioTutoriaisComo preparar um currículo para jornalismo?

Como preparar um currículo para jornalismo?

Assim como em uma reportagem, na qual você precisa apresentar o personagem principal, no currículo é necessário reconstruir o seu histórico profissional.

Foto: janeb13/Pixabay

Após quatro anos de estudo, o jornalista recém-formado está apto para exercer a profissão de forma efetiva e não mais como um mero estagiário (que muitas vezes trabalha mais que os graduados, mas deixemos esse questionamento para um outro texto).

Agora que você já possui o tão sonhado diploma de jornalismo, é necessário se lançar no mercado de trabalho. Para isso, é preciso possuir um documento que irá apresentar todas as suas habilidades e experiências na área e assim demonstrar que você está apto para a vaga desejada.



O seu currículo deve ser organizado e atraente

Esse documento é o seu currículo, que deve ser atraente o suficiente para chamar a atenção dos recrutadores que diariamente recebem dezenas ou, até mesmo, centenas de currículos de outros recém-formados em busca de um lugar ao sol no mercado jornalístico.

Um currículo organizado, com as informações hierarquizadas, é fundamental não só para se destacar, como também para não ser descartado pelos recrutadores logo nos primeiros dez segundos. O motivo é óbvio: se você não consegue organizar um simples documento de uma página, dificilmente saberá ordenar as informações de uma reportagem.

Personalize o seu currículo para a vaga almejada

Uma primeira dica é: personalize o seu currículo para a vaga pretendida, tirando experiências que não acrescentam diretamente e não te destacam como candidato a determinado cargo. Por exemplo, se o trabalho em um Pet Shop seria uma ótima informação se a vaga pretendida é em uma publicação voltada aos cuidados com os pets, mas se eu estou concorrendo à uma vaga em um site de política ou futebol, ter trabalhado em um Pet Shop não teria um valor tão grande.

Importante: quero deixar claro que todo trabalho tem o seu valor, não estou diminuindo a profissão de ninguém, mas no caso do currículo, quanto mais assertivo e direto, mais possibilidades você terá em se destacar diante dos recrutadores.



Formatando um currículo para vaga em jornalismo

Para a formatação do documento recomendamos: o uso de fonte Arial, Cambria ou Garamond, com o tamanho da letra em 11, o uso de margens em 2,5. Os títulos de cada seção devem estar em negrito e com a fonte em um tamanho ligeiramente maior, 14.

O cabeçalho deve ser constituído pelo seu nome, seu contato (telefone e e-mail), o link para o seu portfólio online (em breve publicarei um texto atualizado sobre portfólio, por enquanto acesse este aqui) e o link do seu perfil no LinkedIn. Não coloque sua foto no documento. Após concluir a edição do currículo, salve em PDF, mas também mantenha uma edição em Word para futuros ajustes e atualizações, como foi dito no tópico acima.

Escreva um pequeno resumo profissional

Escreva um pequeno texto de apresentação profissional no qual você descreva em poucas palavras sua experiência profissional e formação acadêmica. Este texto deve, de alguma forma, responder, de forma atraente, às possíveis perguntas do recrutador. A dica para prender a atenção de quem está lendo o seu currículo é ser objetivo, sem muitas firulas no texto.



Como inserir minhas experiências profissionais no currículo de jornalista?

Assim como em uma reportagem, na qual você precisa apresentar o personagem principal, no currículo é necessário reconstruir o seu histórico profissional. Aqui também é importante hierarquizar as informações: se a sua formação vale mais que sua experiência na área, dê destaque para ela. O ideal é começar pelas suas conquistas mais recentes.

Na parte de experiências profissionais, destaque as que tiverem mais proximidade com a vaga almejada. Siga a seguinte ordem: o seu cargo, o nome da empresa, a data em que iniciou e saiu desse emprego. Liste também algumas habilidades que adquiriu durante este período. Lembre-se: atualmente o jornalista está cada vez mais multitarefa, portanto, quanto mais diversificadas forem as suas atribuições e habilidades, melhor.

Como criar um currículo de jornalismo sem experiência na área?

Caso você seja um foca que está procurando a primeira vaga de estágio em jornalismo, e portanto não possui qualquer tipo de experiência na área… Não se preocupe! É possível que você tenha vivências válidas para a vaga de jornalista!

Você pode colocar no seu currículo as seguintes experiências: trabalhos voluntários, algum conteúdo produzido por você gratuitamente; projetos pessoais, tais como blog ou mesmo páginas em alguma rede social. Aproveito este texto para recordar que a Casa dos Focas aceita e publica textos sobre jornalismo escritos por focas com ou sem experiência. Saiba como participar clicando aqui.



Como colocar sua formação acadêmica no currículo?

Muitas vagas de estágio em jornalismo exigem que os candidatos estejam cursando uma faculdade de comunicação, por isso é importante explicitar no currículo qual a instituição e em qual semestre você está no curso superior.

Nessa parte do currículo devem aparecer as seguintes informações, exatamente nesta ordem: Nome do curso e do grau conferido (por exemplo: bacharelado em comunicação social com ênfase em jornalismo); Nome da Instituição de Ensino Superior que você está cursando ou cursou; Data de início e de conclusão do curso (isso vale tanto para quem ainda está na faculdade, quanto para quem já se formou). Se você tiver outra graduação, também pode colocar no currículo, seguindo a mesma ordem mencionada acima.

Inserindo especializações no currículo

Mas só isso não basta, o jornalismo é uma profissão muito ampla, na qual estudamos um pouco de cada área da comunicação: assessoria de imprensa, rádio, telejornalismo, revista, website, impresso, redes sociais, etc.

Entretanto, cada estudante tem as suas preferências. Por isso, você deve fazer cursos nos quais se especialize na área que mais gosta. Esses cursos livres, que geralmente emitem um certificado aos participantes que os concluem, devem aparecer no seu currículo também, pois demonstram seu interesse em se aprofundar em tal nicho da comunicação. (Normalmente os recrutadores não pedem os certificados desses cursos livres, porém, é importante tê-los sempre à mão, caso alguém os solicite ou você tenha que comprovar que os fez).



Portanto, não esqueça de inserir no seu currículo: os workshops e palestras que assistiu; os trabalhos voluntários que realizou (aqui é o momento de revelar quem é você, portanto não fique com vergonha de dizer o que fez ou faz voluntariamente); premiações que recebeu ou que foi indicado; e idiomas que lê, fala e entende (indique em que nível está: básico, intermediário ou avançado).

Acrescentando habilidades técnicas e pessoais ao currículo

Além da sua experiência na área e da formação acadêmica, é importante destacar suas habilidades técnicas e competências. Uma dica é verificar quais são mencionadas na descrição da vaga e acrescentá-las no seu currículo (obviamente coloque apenas as que você realmente se garante).

Para facilitar a sua vida, deixo aqui algumas habilidades técnicas que você poderá acrescentar no seu currículo: redação de textos, edição de áudios e vídeos, fotografia, administração de redes sociais, criação de artes, etc.

Não esqueça de adicionar suas habilidades pessoais, tais como: facilidade de trabalhar em equipe; proatividade; bom relacionamento interpessoal; inteligência emocional; visão de mercado; ótima capacidade argumentativa; desejo de aprender, etc.



Objetividade é importante na hora de escrever o currículo

Lembrando que não há um modelo obrigatório de currículo de jornalista, entretanto, nesse texto apresento apenas as informações fundamentais para que o seu currículo esteja dentro do padrão aceito pela maioria dos recrutadores.

Não se esqueça que o ideal é que o seu currículo de jornalista não tenha mais que uma página. Objetividade é importante não só na prática profissional, mas também na hora de preparar nosso documento de apresentação.

Concluo este texto te desejando boa sorte e que você consiga a tão sonhada vaga no jornalismo! Me conte nos comentários se essa publicação te ajudou a organizar o seu currículo. Se tiver alguma dúvida é só mandar que prometo responder o quanto antes! Até mais!

- Advertisement -
Emílio Coutinho
O jornalista e professor Emílio Coutinho criou a Casa dos Focas com o objetivo de ser um espaço para debate e divulgação de novidades no jornalismo.
- Advertisement -
Siga-nos
17,516FãsCurtir
8,137SeguidoresSeguir
2,588SeguidoresSeguir
Leia também
- Advertisement -
Novidades
- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui