InícioReflexõesCarta aos jornalistas

Carta aos jornalistas

- Advertisement -spot_img

Snap 2014-04-07 at 12.25.48

Brasil, 7 de Abril, de 2014

Ei, dá uma olhada pela janela. Perceba o que está acontecendo ali no hospital. Dá uma investigada nesses políticos aí. Grave uma matéria ou escreva sobre isso. Dá uma esmola pro mendigo, mas procure saber o motivo de ele estar nessa situação. Faça inglês, espanhol, mas não esquece o português não. Você vai precisar dele para, lá no SUS, conversar com a mãe que não sabe o que fazer com o filho autista.

Faça graduação, especialização, intercâmbio, mestrado em comunicação. Dê aula, mas ensine a solidariedade e os direitos e deveres civis também. Fuja das drogas, mas não ignore os viciados. Senta lá, escuta eles, mesmo que você não entenda muita coisa, mas deixe as pessoas saberem que eles existem. Conheça seu país e outros pelo mundo, mas leve consigo seu senso de justiça. Seja parcial, não fique do lado dos ladrões… De dinheiro, de vidas.

Conheça gente importante. Gente é importante, mesmo sem terno. Honre seus compromissos e cumpra os horários, mas não deixe de sorrir pro garoto no sinal. Aliás, faça uma matéria sobre isso. Tá batido, eu sei, mas continua sendo um fato. Estude as teorias jornalísticas, a ética, por favor. Mas entenda a sociedade também. Não se apegue a concepções e preconceitos, conte a realidade. Respeite, mesmo quem não merece.

Durma bem, mas perca o sono de vez em quando para questionar por que uns têm tanto e outros nada. Critique o governo, mas não esqueça que o povo tem o governo que merece. Tenha um tablet, um smartphone, uma câmera profissional, mas, por favor, não deixe que esses aparelhos sem vida sejam mais importantes que as pessoas ao redor. Seja informado, inclusive sobre o que não é óbvio.

Fotografe, entreviste, escreva, grave o que achar importante, mas divulgue o que for relevante. Tenha opinião, mas se isente de si mesmo de vez em quando para dar espaço para outros contarem os fatos. Admire seu colega jornalista. Aliás, junte-se a ele e façam uma investigação mais densa daquela pauta. Saiba trabalhar junto, mas produza sozinho também. Vá ao asilo e entenda a história do seu país, pode ser mais instigante do que ler sobre isso.

Aperfeiçoe-se profissionalmente, cada vez mais. Mas lembre-se que a grandeza está em saber para ensinar. Mostre problemas. E apresente soluções. Agradeça por tudo que tem e doe um pouquinho também. De tempo. De compaixão. Vai lá, conquiste a bancada do jornal do horário nobre e vê se dá uma mudada naquilo, por favor. Humanize-se, trabalhe, seja informador. Tenha coragem.

Honre sua profissão e sinta a alegria de ser reconhecido (e não apenas chamado) de JORNALISTA. Faça esse 7 de abril servir para reflexões, aprendizados, crescimento. Divirta-se com as piadas dos amigos, mas orgulhe-se de sua escolha. Faça uma matéria sobre profissionais que fizeram a diferença. Ah, aproveita e se inspire neles. E, por fim, parabéns pelo seu dia… E volte ao trabalho!

Por Andreza Galiego.

- Advertisement -spot_img
Andreza Galiego
Andreza Galiego é jornalista recém-formada à procura do emprego dos sonhos e de uma pós-graduação. Aos 20 e poucos anos, ainda vê a profissão como um meio de mudar o mundo, o próprio e o dos outros. Tem mania de discordar e gosta de pessoas estranhas. Estuda todo tipo de assunto que consegue no período em que está acordada, mas na maioria das vezes faz tudo dormindo mesmo. Escreve também no blog Jornalista sem Pauta. No dia 2 de março de 2013 achou incrível o convite para escrever no Casa das Focas. Agora, um ano depois, não vê a hora de parar. Brincadeira. Está cada vez mais agradecida por fazer parte desse espaço incrível e contribuir para o “descobrimento do jornalismo”.
- Advertisement -spot_img
Siga-nos
17,706FãsCurtir
4,420SeguidoresSeguir
2,532SeguidoresSeguir
Mais vistas
- Advertisement -spot_img
Novidades
- Advertisement -spot_img

5 COMENTÁRIOS

  1. Maravilhoso. É assim que resumo esse texto. Estou no processo de decisão sobre qual profissão seguir. E percebi que realmente o jornalismo me encanta, mesmo com diversos fatores pra desestimular, mas sei que é isso que eu quero e sou capaz de alcançar esse objetivo de SER Jornalista!!!

    Parabéns pelo texto e pelo Blog!!

    • Olá, Jeniffer! Ficamos contentes ao saber que lhe ajudamos a escolher sua futura profissão. Tenha certeza de que o jornalismo é uma carreira que, apesar de não garantir muita estabilidade, propicia muito conhecimento geral e aventuras que dificilmente se tem em outras profissões. Segundo o saudoso Gabriel García Márquez, essa é a melhor profissão do mundo. Aliás, esse é um bom texto para você ler. Foi publicado aqui no nosso portal há alguns meses. Lhe desejamos todo sucesso em sua opção e sempre que precisar pode contar com a gente. Até mais! 😉

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui