InícioReflexõesCarta de uma jornalista em formação

Carta de uma jornalista em formação

vintage-mail-009

Ser jornalista é um sonho que nasceu dentro de mim há mais ou menos 12 anos. Os degraus até concluir a graduação foram bem maiores do que minhas pernas podiam subir. Ainda assim, escalei-os um a um, com apoio de muita gente querida.  Mas os degraus impostos por este ofício tão especial mostram-se ainda maiores e eu, na minha pouca estatura, deparo-me com a grandeza da profissão.

Jornalismo é uma arte cujo dever é servir a sociedade. Exercê-lo, porém, não depende apenas de competência e vontade, mas de uma série de circunstâncias, além de sorte.

Entender este desafio quando ainda se é um jornalista em formação – considero que esta não se dá com a entrega do diploma, ao contrário, é com ele que começa – é doloroso, em especial aos que têm a visão romântica do ofício.

Ora é uma quase manchete que dependeu apenas uma boa vontade do outro lado da linha ao telefone; ora é uma dura realidade que merecia destaque e por algum motivo não o recebeu; ora o texto que não saiu como você queria pelo prazo apertado; ora a dúvida sobre como proceder com uma apuração…

Mas estes são os percalços corriqueiros. Doído mesmo é se dar conta de que ser jornalista é ser um indivíduo pensante e crítico sobre tudo. Um tudo que assusta qualquer vítima do sistema em que vivemos neste Brasil.

Desafios há em toda profissão. Para o jornalista, entretanto, não furar barreiras é uma frustração superdimensionada pela paixão pelo ofício. Jornalista quer sempre mais. O melhor, o maior, tudo ao máximo. Por isso a dor sempre existirá e inquietará.

Mas aos românticos a dor é combustível. Talvez haja receita para que meus olhos e ouvidos transformem-se em lenha. Agregá-la ao sentimento inflamável pode render uma fogueira, das mais bonitas, no inusitado evento diário que é a formação.

Por Deisy de Assis

Perfil da Autora

Foto: Guilherme Kastner.
Foto: Guilherme Kastner.

Deisy de Assis formou-se em 2009 em Comunicação Social – Habilitação em Jornalismo na Universidade São Judas Tadeu (USJT). Começou atuar como repórter/redatora durante seu estágio na empresa Folie Comunicação, onde permaneceu de por três anos e escreveu para veículos institucionais (Jornal São Judas e Expresso PwC), além de contribuir com trabalhos de comunicação interna.

Em 2010 ingressou como repórter da editoria de Cidade do jornal Guarulhos Hoje. No ano seguinte chegou à redação dos jornais Folha Metropolitana e Metrô News, onde segue como repórter de Cidade.

A paixão pelo jornalismo e pelos animais resultou num trabalho que já dura três anos no segmento pet. As reportagens na “Pets & Patas”, página publicada na Folha Metropolitana e no Metrô News, com enfoque principal nos critérios da guarda responsável, renderam uma premiação: Deisy de Assis foi agraciada com o Selo Ambiental 2012, promovido pela Prefeitura de Guarulhos.

Na Pets & Patas, Deisy também começou uma nova experiência: a de escrever textos opinativos. A vivência, ainda recente, como colunista foi determinante para a criação de seu blog, www.fatosdevaneioseetc.blogspot.com.br.

- Advertisement -
- Advertisement -
Siga-nos
17,671FãsCurtir
4,589SeguidoresSeguir
2,537SeguidoresSeguir
Leia também
- Advertisement -
Novidades
- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui