Jornal escreve carta de amor aos ex-assinantes

0
27

A crise no jornal impresso não é novidade. Nos últimos anos pudemos acompanhar vários veículos de comunicação que encerraram suas publicações impressas, conservando apenas suas edições online.

Pesquisadores, analistas e profissionais da comunicação estão trabalhando nesse sentido à procura de uma luz no fim do túnel (que inegavelmente existe). O objetivo deles é solucionar essa crise, fazendo com que o jornal impresso reconquiste os seus assíduos leitores e volte a ser rentável como nos velhos tempos.

Pensando nisso, o jornal norte-americano Herald-Leader, de Kentucky, divulgou esta semana uma campanha que coincide com o Valentines Day (dia dos namorados nos Estados Unidos). Nessa ação de marketing, o veículo de comunicação divulga uma carta de amor para os seus ex-assinantes.

A mensagem da carta, que foi considerada pelo Huffington Post “a coisa mais triste de todos os tempos”, é quase um pedido desesperado para que se volte a ler o jornal em sua versão impressa.

Leia abaixo a tradução da carta:

Hey,

O que aconteceu com a gente? Nós não costumávamos ser inseparáveis? Agora parece que nós não conseguimos achar tempo. Eu sinto falta do nosso tempo juntos. Os domingos eram os melhores. Nós poderíamos nos sentar para tomar uma xícara de café e colocar o papo em dia…

Eu sei que eu não sou o melhor ouvinte, mas nosso tempo juntos sempre nos deixou realizados. =)

O que você acha de começarmos a estar juntos novamente? Eu posso dar uma passada por ai aos domingos e nós podemos usar bem nosso tempo juntos. Isso poderia ser como nos velhos tempos. Estas visitas podem ser mais frequentes do que apenas aos domingos, mas eu não quero parecer uma peste.

Por favor, me ligue, mande um e-mail ou me escreva.

Eu sinto a sua falta e eu te quero de volta!

O tempo todo e para sempre!

The Herald Leader

(Traduzido por Danilo Frizza)

original

Por Emílio Portugal Coutinho

Leia também:

– O jornal impresso não precisa de bateria

– Uma conversa com o editor do Metrô News

 – “O jornal de papel não vai acabar nunca”, afirma Xico Sá

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui