A carreira de um fotojornalista

0
16

O que seria das notícias sem o fotojornalismo? Qual o seu papel? Para o fotógrafo Thiago Takeda (29), o fotojornalismo tem papel essencial e uma grande importância: “Eu vejo como a principal fonte de divulgação. Se não tiver imagem a pessoa vai criar uma cena na cabeça. É importante a foto na hora do acontecimento porque facilita o leitor saber o que realmente ocorreu”.

Formado em Publicidade e Propaganda pelas Faculdades Integradas Alcântara Machado, Thiago iniciou sua carreira no ano de 2006, por precisar de horas complementares. Conheceu uma empresa de eventos, a Foto Fun. Ele ainda não havia feito cursos e aprendeu tudo nessa empresa, na qual fazia: Foto social, book e fotos de casamento.

Takeda fez mais dois cursos complementares de fotografia e abriu uma empresa, a Margem Eventos, que faz eventos sociais.

Atualmente, ele trabalha na Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A). “É uma coisa nova trabalhar na Dersa, por não estar acostumado com o fotojornalismo.”, afirma Thiago.

Despertou o interesse por fotos antes mesmo de ingressar na faculdade. Pensou em fazer fotografia, mas optou pela publicidade por achar o mercado de trabalho mais amplo.

Ele destaca os pontos negativos da profissão, e afirma que estudar as teorias é a pior parte, por gostar mais da prática. Mas destaca também a parte positiva: “Estar sempre em contato com o público, conhecer gente nova, não tem rotina de escritório”.

Além disso, ele diz que atualmente com a facilidade em tirar fotos, o mercado de trabalho é prejudicado: “Hoje em dia devido à tecnologia e os recursos em tirar retratos, o fotojornalismo e a fotografia em geral são dificultados”. Ele afirma que vê em eventos, pessoas batendo foto com celular.

Thiago declara que é fundamental amar o fotojornalismo e ter persistência para ter uma carreira de sucesso: “Quando você gosta do que faz, a dedicação é maior. Não desanimar, tem momentos na fotografia que há o desânimo, há dúvida. Isso serve pra qualquer profissão”.

Foto e texto: Amanda Barboza

Leia também:

– Entrevista com o fotojornalista Wilton Junior – Vencedor do Prêmio Esso de Fotografia 2012

– Apu Gomes conta sua experiência no fotojornalismo

– Casa dos Focas entrevista Epitácio Pessoa, fotojornalista do Jornal “O Estado de São Paulo”


Perfil de Amanda Barboza

Amanda
Amanda Barboza (21) cursa o 4° semestre de jornalismo nas Faculdades Integradas Alcântara Machado (FIAM FAAM). Estagia na Sub Secretaria de Comunicação do Governo de São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui