Como fazer o espelho de um telejornal

0
245

Espelho 1

“Espelho, espelho meu… Existe algum telejornal mais assistido que o meu?”

Brincadeiras a parte, o Espelho (ou script) nada mais é que o nome dado a um cronograma planejado pelo Editor-Chefe do telejornal para ser seguido por todos durante o programa. Ele vai “refletir” como será o seu telejornal, vai mostrar qual é a sequência de entrada das matérias (VT’s), participações ao vivo de repórteres (Links) intervalos comerciais (Breaks), notas de notícias, entrevistas e tudo mais que compõe aquela edição. O Espelho é responsável por sincronizar o trabalho de todos os profissionais envolvidos e responsáveis por levar o programa ao ar, desde o diretor de TV até o contra-regras.

Existem programas de computador desenvolvidos especialmente para a produção de Espelhos de telejornais, como o Easynews. Basicamente, esses softwares integram a rede de computadores da redação e proporcionam ferramentas que facilitam o trabalho dos redatores como a inserção de geradores de caracteres (GC’s), cálculo de tempo das matérias e cabeças, visualização do material “ingestado” (material bruto gravado na rua e baixado no servidor) e comunicação instantânea entre outros usuários do sistema. E a coluna dorsal de todo esse trabalho é o Espelho.

Em redações menores é possível fazer o mesmo trabalho usando ferramentas e programas simples como o Microsoft Excel ou Microsoft Word, isso porque o Espelho de telejornal nada mais é do que uma tabela (com linhas e colunas) que são preenchidas com informações técnicas como retranca, tempo do VT e deixa. Por meio disso é mais fácil organizar o que aquela edição do telejornal vai exibir naquele dia e a sequência em que isso vai acontecer.

Depois de selecionar o que vai entrar naquela edição, o editor-chefe passa a distribuir as matérias, links e demais elementos do telejornal no Espelho separado por blocos, mais ou menos assim:

Espelho 2

Geralmente, cada bloco agrupa um segmento de matérias do dia, ou seja, reúnem assuntos relacionados direta ou indiretamente, o que pode facilitar o entendimento do telespectador.

Por exemplo: as reportagens factuais – aquelas em que os assuntos aconteceram recentemente e são de grande repercussão (matérias de hardnews como tragédias ou fatos de extremo interesse público) vão no primeiro bloco do Espelho. As matéria dos demais assuntos são distribuídas nos blocos seguintes. No último bloco geralmente vão as matérias mais leves (softnews) de cultura e esportes, por exemplo.

Os blocos são separados por um intervalo comercial (Break) que é de responsabilidade do departamento de programação e marketing da emissora. A sequência de comerciais (que geralmente têm 30 segundos cada) também é organizado como em um Espelho voltado aos profissionais do Switcher da programação geral.

Ambos os Espelhos devem preencher os tempos destinados a eles. Um telejornal pode ter 30 minutos dentro da programação de uma emissora, mas se existir blocos comerciais esse tempo deve ser calculado, ou seja, o tempo real do telejornal no ar (Fade) será menor que essa meia hora.

O Espelho também contém indicações técnicas como a inserção de GC’s, (aquelas palavras que aparecem escritas na tela indicando o nome de um entrevistado, apresentador ou cidade, por exemplo), deixa (que são as últimas palavras ou som de uma reportagem) e o tempo de duração da reportagem. Essas informações são de extrema importância para que todos os profissionais envolvidos no telejornal – como diretor de TV (que corta as imagens) e operador de áudio (que corta os sons), operador de TP (que passa as letrinhas que os apresentadores leem) possam executar suas funções de forma orquestrada para que o programa flua no ar sem erros.

O Espelho é como se fosse a partitura de músicos de uma orquestra e o telejornal no ar é como se fosse a orquestra toda tocando em harmonia.

Por Thiago Moraes

Perfil de Thiago Moraes

Thiago Moraes
Repórter e apresentador de telejornais, Thiago Moraes (31) trabalha com jornalismo televisivo desde 1996, quando iniciou na área técnica (atrás das câmeras). Formou-se em jornalismo pelo UNIFAE, em 2005, na cidade natal (São João da Boa Vista-SP). Pós-graduado em Linguagens Midiáticas e pós-graduando em Jornalismo Econômico pela PUC-SP. Thiago Moraes é autor de mais de 3 mil reportagens televisivas e também escreve para o blog TELE BLOG NEWS – Bastidores do jornalismo em TV.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui