InícioNotíciasAlunos de Jornalismo da Unicsul protestam por melhorias

Alunos de Jornalismo da Unicsul protestam por melhorias

Na última segunda-feira, 19, os alunos de Jornalismo da Universidade Cruzeiro do Sul realizaram uma manifestação no campus São Miguel  contra a atual situação do curso, cobrando melhorias de professores e da reitoria. Os universitários do terceiro ano do curso formalizaram uma série de questionamentos à instituição e os do quarto ano reprovaram a não impressão da Revista Código, veículo elaborado pelos próprios estudantes das quatro habilitações de Comunicação Social.

Cerca de 50 alunos se reuniram em um grande círculo na entrada da faculdade, segurando cartazes com mensagens do tipo “estamos de luto, o jornalismo morreu”, “quem é você sem notícia?” e, no centro, colocaram um caixão com velas, e entoaram gritos como “o jornalismo da Unicsul morreu e o próximo é o seu” e “salvem o jornalismo”. Durante a manifestação, os universitários receberam apoio de estudantes de outros cursos e olhares curiosos que fizeram fila para ver sobre o que se tratava o ato.

Foto: Tamiris Gomes
Foto: Tamiris Gomes

O descontentamento agravou quando os estudantes do sétimo e oitavo semestres do curso foram informados na última semana de junho pelo coordenador da área de Comunicação Social, Carlos Monteiro, da transferência para o campus Anália Franco, com a justificativa de que a turma pequena, com cerca de 20 alunos, não seria mantida financeiramente e, em consequência disso, não ia conseguir se formar. Era necessário que ambas as turmas formassem apenas uma. Para tal, os alunos de São Miguel ganharam 50% de desconto na matrícula e nas mensalidades até o encerramento do curso. Aliado ao deslocamento para Anália Franco está a falta de equipamentos necessários no núcleo de comunicação para a produção do Trabalho de Curso (TC), como disponibilização de câmeras fotográficas, filmadoras, computadores infectados com vírus e ausentes de programas de edição de fotos, vídeos, entre outros.

Foto: Tamiris Gomes
Foto: Tamiris Gomes

A Universidade Cruzeiro do Sul não abriu vagas para jornalismo no último vestibular realizado. Não há, até o momento, uma posição oficial sobre a manutenção do curso ou se o mesmo será fechado em definitivo, mas é certo que os alunos permanecem, com todos os problemas presentes, a estudar para construírem a carreira de jornalistas.

Encontro de pró-reitor e universitários é realizada

A terça-feira, 20, marcou o dia em que os alunos de Jornalismo do terceiro e quarto anos de São Miguel foram ouvidos pelo Pró-Reitor de Graduação, Luiz Henrique Amaral, e o coordenador de Comunicação Social, Carlos Monteiro. Lucilene Oliveira, Tamiris Gomes, Dafne Mazaia, Marcello Barbosa, Lilian Tormin e Henrique Santiago, compareceram a uma reunião com os representantes da Universidade Cruzeiro do Sul para discutirem questões que partem da falta de investimentos no curso à falta de incentivo da própria instituição perante o jornalismo. A Revista Código, veículo que teve apenas uma edição e foi pautada pelos alunos do último ano, também será estudada pela reitoria.

O prazo, de acordo com o que foi proposto por Amaral, será na próxima quarta-feira, 28. Os alunos prometem manter o protesto caso suas solicitações não tenham uma resposta positiva.

Por Henrique Santiago

Leia também:

– Cursos de jornalismo são avaliados pelos alunos (Parte 1)

– Como os recrutadores olham para nós Focas

– Como participar do Curso Abril de Jornalismo 2014

Perfil de Henrique Santiago

Henrique Santiago
Henrique Santiago, 21 anos, é estudante do último ano de Jornalismo pela Universidade Cruzeiro do Sul. Decidiu a profissão aos 10 anos de idade. Não se vê em outro campo a não ser o da informação jornalística. É amante de cinema, sobretudo clássico, e rock setentista. Observador, falador, crítico e bom ouvidor. Está no Facebook e no Twitter.

- Advertisement -
- Advertisement -
Siga-nos
17,671FãsCurtir
4,589SeguidoresSeguir
2,537SeguidoresSeguir
Leia também
- Advertisement -
Novidades
- Advertisement -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui