InícioPremiaçõesAmazon anuncia os vencedores do Prêmio Livro-Reportagem

Amazon anuncia os vencedores do Prêmio Livro-Reportagem

Na noite da última terça-feira, 12 de fevereiro, foram anunciados os vencedores do Prêmio Livro-Reportagem Amazon. A cerimônia de premiação ocorreu na sede da Amazon em São Paulo e contou com a parceria da Editora Record e do Portal Jornalistas & Cia. O objetivo do prêmio foi estimular jornalistas e estudantes a produzirem e publicarem títulos do gênero através da ferramenta de auto-publicação da Amazon KDP (Kindle Direct Publishing).

Ferdinando Casagrande recebeu seu prêmio das mãos de Carlos Andreazza (Editora Record), Eduardo Ribeiro (Jornalistas & Cia) e Talita Taliberti (Amazon). Foto: Marcelo Bruzzi

A obra vencedora na Categoria Profissional é intitulada ‘Jornal da Tarde: uma ousadia que reinventou a imprensa brasileira’ de autoria do jornalista Ferdinando Casagrande. O livro apresenta a história do ‘JT’, periódico paulista criado no final da década de 1960 e que durou até o ano de 2012. Para produzir sua obra, o jornalista passou três anos colhendo informações através de entrevistas e depoimentos de personagens ligados ao ‘JT’.

Já na Categoria Destaque Universitário, o vencedor foi o título ‘Outra guerra das Malvinas: Os corpos identificados 36 anos após o conflito’, de autoria de Eduardo Gayer, recém-formado em jornalismo pela PUC-SP. A obra narra a batalha das famílias argentinas na identificação de 123 soldados mortos na Guerra das Malvinas e até então enterrados no cemitério de Darwin sob inscrição “soldado argentino solo conocido por Dios”.

Eduardo Gayer, vencedor na Categoria Destaque Universitário pela obra ‘Outra guerra das Malvinas: Os corpos identificados 36 anos após o conflito’. Foto: Marcelo Bruzzi

Foram inscritos no concurso mais de 160 obras, sendo 84 produzidas por estudantes ou jornalistas recém-formados. Os outros livros finalistas foram ‘Campeões de raça: os heróis negros da Copa de 1958’, de Fábio Mendes; ‘O infiltrado: Um repórter dentro da polícia que mais mata e mais morre no Brasil’, de Raphael Gomide, e ‘O Mário do rádio’, de Tatiana Lanzelotti.

Ressaltando a alta qualidade do conteúdo e a variedade de temas, Talita Taliberti, gerente de Kindle Direct Publishing na Amazon.com.br, manifestou sua alegria em ver que “o Prêmio Livro-Reportagem Amazon foi bem sucedido em estimular jornalistas a publicarem seus trabalhos e contarem suas histórias para nossos leitores. Esperamos que este resultado inspire outros jornalistas e escritores a auto-publicarem seus livros e alcançarem leitores ao redor do mundo”.

Finalistas do Prêmio Livro-Reportagem Amazon. Da esquerda para a direita: Raphael Gomide, Ferdinando Casagrande, Fábio Mendes e Tatiana Lanzelotti. Foto: Marcelo Bruzzi

Durante o seu discurso, Carlos Andreazza, editor-executivo de não ficção e literatura brasileira da Record, frisou que “em um momento em que o jornalismo está sob ataque, o prêmio ganha um valor simbólico imensurável. A altíssima qualidade dos finalistas prova que não é o Jornalismo que está em crise”. Já para Eduardo Ribeiro, diretor do Jornalistas & Cia “o prêmio é prova viva de que o Jornalismo continua relevante, seja em canais tradicionais, seja na literatura”.

Por Emílio Portugal Coutinho.

- Advertisement -
Emílio Coutinho
O jornalista e professor Emílio Coutinho criou a Casa dos Focas com o objetivo de ser um espaço para debate e divulgação de novidades no jornalismo.
- Advertisement -
Siga-nos
17,671FãsCurtir
4,589SeguidoresSeguir
2,537SeguidoresSeguir
Leia também
- Advertisement -
Novidades
- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui