InícioTCCsChegou a hora do TCC. E agora?

Chegou a hora do TCC. E agora?

Vídeo documentário apresentado como Trabalho de Conclusão de Curso por um grupo de alunas de jornalismo.
Vídeo documentário apresentado como Trabalho de Conclusão de Curso por um grupo de alunas de jornalismo.

É no sétimo semestre que começa. Junto com aquela ansiedade de finalmente se formar, chega a hora de definir qual será o trabalho que vai te transformar, enfim, em um jornalista formado. E é aí que vem o primeiro dilema: qual vai ser o tema? Ou você já tem o tema na cabeça, mas não sabe em qual produto vai transformar a ideia, ou você já tem certeza de qual será o produto, mas percebe que a ideia não se encaixa naquele formato. Não importa, sempre tem um dilema.

Bom, para começar, é importante dizer que podemos fazer o trabalho de conclusão de curso em quatro formatos: monografia, rádio documentário, vídeo documentário ou livro reportagem. Eu escolhi o documentário antes mesmo de decidir o tema, porque é algo que eu sempre tive vontade de produzir. Já começa por aí: escolha o que você gosta de fazer. Aí depois, é escolher o grupo, e começar a pensar no tema.

Com duas colegas de classe, passamos um bom tempo tentando decidir sobre o bendito tema. Eram 24 horas por dia de mensagens discutindo sobre possíveis ideias e rejeitando quase todas, porque não as considerávamos boas e inéditas o suficiente. Esse é o principal bloqueio na hora de decidir o tema. Às vezes o aluno fica tão preso na ideia de ter que pensar em algo muito fantástico e não percebe que tem algo muito bom pertinho dele, que só precisa ser um pouco lapidado para se tornar fantástico.

Enfim, depois de muito pensar, decidimos: o casamento de homens muçulmanos, que vivem no Brasil, com mulheres de sua terra de origem. Convenhamos que falar sobre a religião islâmica e mulheres muçulmanas até que já é algo meio batido aqui no Brasil. Existem muitos trabalhos sobre isso. Mas acontece que nós escolhemos um recorte do tema que o tornou bem inédito: a viagem do homem até a terra de origem dos pais com o propósito de trazer uma noiva de lá. A partir daí, discutimos também a questão da busca pela preservação da cultura e costumes árabes dessas famílias.

Depois de escolher o tema, chega a hora de começar a produção. O tempo é bem curto mesmo, e no sétimo semestre você já vai ter que entregar um pré-relatório e um pré-documentário (que pode ou não ser com o mesmo tema do TCC). Mas relaxa que, se você se organizar, vai dar tempo. E essa preparação é muito boa. No meu caso, eu fiz esse pré-documentário sobre o mesmo tema do TCC e foi importante, porque vi muitas coisas que poderiam ser melhoradas para o meu trabalho final. É um ensaio que te permite aprimorar o produto do semestre seguinte.

Da esquerda para a direita: Mariana Passos, Ainah Carvalho e Nadia Atiê.
Da esquerda para a direita: Mariana Passos, Ainah Carvalho e Nadia Atiê.

Uma dica técnica importante: os cinegrafistas da faculdade são ótimos, mas sempre que você sair para gravar leve um integrante do grupo só para ficar acompanhando a gravação, enquadramento do entrevistado, iluminação, e o que mais for necessário. Porque os profissionais não sabem exatamente como vai ser o seu documentário, então eles já chegam gravando e nem se ligam muito em detalhes. E os detalhes, como o olhar da pessoa, os movimentos de suas mãos, são muito importantes em um documentário.

Outra dica é que as saídas com a câmera para gravar o TCC são bem limitadas, apenas cinco. Mas se você trouxer o convidado até a faculdade, e gravar com ele lá dentro, a gravação não é descontada de suas externas. Então aproveite esse benefício.

Sobre o relatório, é necessário ter um referencial teórico bem apurado. Ler bastante sobre o tema em livros, artigos, dissertações e o que mais você encontrar. O orientador ajuda bastante nessa parte e, no oitavo semestre, você só vai precisar encontrar com ele uma vez por semana, e terá o resto dos dias para a produção do produto. É bem importante ter uma boa relação com o orientador, porque é ele que te dar força durante todo o semestre e é quem vai te defender também lá no dia da banca.

Agora voltando ao meu TCC, apresentado na última segunda-feira (15/06), fomos aprovadas com a nota 10. Recebemos muitos elogios, e também observações bem pertinentes sobre o que poderia ser acrescentado ao documentário. Tivemos alguns problemas técnicos, como um áudio que não ficou muito legal em duas entrevistas (o barulho do ar condicionado do local da gravação atrapalhou), e isso foi comentado pela banca. Mas de resto, deu tudo certo, e agora sou uma jornalista. Foram quatro anos de muita ralação, trabalho, dinheiro gasto (principalmente com o TCC), mas valeu muito a pena.

Para quem quiser conferir, esse é o TCC que produzi com minhas colegas, agora também jornalistas, Ainah Carvalho e Mariana Passos: https://www.youtube.com/watch?v=SEVQzUBfZbw

Por Nadia Atiê

Perfil da Autora

Nadia Atiê

Recém-formada em Jornalismo, Nadia Atiê quer ser repórter de telejornal e atualmente trabalha como redatora/repórter de uma revista de máquinas pesadas. Enquanto a oportunidade na TV não chega, sai por aí gravando reportagens para sites com um iPhone e um microfone.

- Advertisement -
- Advertisement -
Siga-nos
17,611FãsCurtir
5,911SeguidoresSeguir
2,557SeguidoresSeguir
Leia também
- Advertisement -
Novidades
- Advertisement -

2 COMENTÁRIOS

  1. Olá boa noite meninas,

    Gostei bastante do documentário de vcs, estou terminando jornalismo este no final deste ano(2017.2) e estou altamente desesperado kkk, também penso em fazer documentário pela paixão por esse tipo de conteúdo, da pra se divertir e ao mesmo tempo produzir, vocês fizeram paper deste documentário? E se sim, pelo amor de Deus, vcs poderiam publicar esse paper ou mandar pelo meu email? Não tenho ideia como produzir um paper com a estrutura do documentário, eu sei que terei orientação no último período, mas já queria ir desenvolvendo agora, porque odeio fazer as coisas por pressão, na verdade não fica nada bom, então se vocês pudessem me ajudar, seria eternamente agradecido rsrs, gesto :*

    • Olá, Meirivaldo! Tudo bem? Estamos encaminhando a sua mensagem ao autor da matéria. Para qual e-mail você quer que elas enviem? Até mais! Emílio Coutinho

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui