InícioCine FocaCrimes contra a imprensa inspiram documentário

Crimes contra a imprensa inspiram documentário

São Paulo é a cidade mais violenta para os jornalistas e repórteres que cobrem manifestações. (Foto: Reprodução)
São Paulo é a cidade mais violenta para os jornalistas e repórteres que cobrem manifestações. (Foto: Reprodução)

O Brasil está se tornando cada vez mais um país perigoso para a imprensa. Segundo dados da Abraji (Associação Brasileira dos Jornalistas Investigativos) a cidade de São Paulo é a mais violenta para os jornalistas e repórteres que cobrem manifestações. De acordo com os dados divulgados, entre junho de 2013 e fevereiro de 2014, foram registrados 133 casos de agressões durante as manifestações, dentre as quais 63 foram registradas na capital.

Um dos casos recentes e marcantes para a imprensa paulista foi o do fotógrafo Sérgio Silva, que perdeu a visão do olho esquerdo ao ser atingido por uma bala de borracha disparada por um policial militar, durante um protesto contra o aumento da tarifa do transporte público em 2013. Outro caso muito comentado é o do também fotógrafo Alexandro Wagner Oliveira da Silveira que foi atingido no olho por uma bala de borracha durante um protesto no ano de 2000.

A ONU (Organização das Nações Unidas) tem pressionado o Brasil diante de tais dados alarmantes e por conta das altas taxas de violência contra jornalistas. Por este motivo, o governo brasileiro apresentou uma proposta para combate à impunidade em casos de crimes contra a imprensa, entre eles, a censura e prisões abusivas, além da violência gratuita durante o exercício da profissão. Enquanto a proposta não é aprovada e para discutir o tema abertamente, o ‘Artigo 19’ publicou um minidocumentário com cerca de 16 minutos de duração chamado ‘Impunidade Cega’ que traz a história chocante do fotógrafo Alex Silveira, mencionado acima.

A entidade tem como objetivo discutir a falta de punição no país e chamar atenção para os crimes contra comunicadores no país. O filme é o primeiro de uma trilogia, os outros filmes serão lançados ainda neste ano de 2015. Assista ao documentário clicando aqui.

Por Carla Rocha

Perfil da Autora

Carla Rocha

Carla Rocha, nasceu em Minas Gerais e é estudante do 6º semestre de jornalismo da Fiam Faam, atualmente trabalha com Conteúdo Digital na agência de Comunicação RS Press.

- Advertisement -
- Advertisement -
Siga-nos
17,671FãsCurtir
4,589SeguidoresSeguir
2,537SeguidoresSeguir
Leia também
- Advertisement -
Novidades
- Advertisement -

1 COMENTÁRIO

  1. Infelizmente é o risco que paga-se por divulgar os acontecimentos ao povo,somos o quarto poder e gostamos de comunicação,influenciar o homens a buscar seus direitos incomoda os grandes poderes da Babilônia.Não desistiremos!

Deixe um comentário para Hugo Anderson Silva de Castro Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui